sábado, fevereiro 11, 2006



Batente e fechadura no Castelo de Palmela

4 comentários:

oasis dossonhos disse...

amigos: bela recolha, a vossa!
Este blogue é de uma beleza imensa, apetece deambular por estas portas, enriquecidas com tão lindas jóias do património.
Atrevo-me a sugerir-vos que façam uma publicação para perpetuar a memória das portas de Monsaraz. Em Portugal fazem falta livros, folhetos, artigos, blogues (felizmente que há o "adufe", "a aldraba", o "vemos ouvimos e lemos", os "barbos e bordalos",as "águas do sul", "a linguagem das portas" e este tão envolvente "Aldrabas, Batentes e Fechaduras!".
Transcrevo as impressões registadas,na tarde de ontem, a propósito do mesmo assunto, no blogue "barbos e bordalos":

"Porque não juntar em livro tudo o que é aldraba, batente e espelho de fechadura (com puxadores, também...)e você já fez uma bela recolha?
Seria necessário localizar: nº de porta, rua, vila, aldeia ou lugar.
Depois, tentar saber algumas estórias daí, lendas, narrativas, contos, relatos, depoimentos, entrevistas até, relacionadas com estes objectos.
Porque afinal de contas eles são "objectos biográficos"...
Junte a este conteúdo as palavras de alguém, do Museu local, da Cultura, enfim...para ter um produto homogéneo da região, entre o uso e a memória...
E porque não uma exposição de objectos, com vozes de pessoas (as tais a entrevistar) em fundo, fotografias do pormenor e do sítio onde está a porta...
Por favor pense nisto.
E envolva os presidentes de Junta, da Câmara, envolva-os na protecção do património. Não me importo nada, se quiser, enquanto antropólogo,fundador e coordenador da direcção da Aldraba, de estar aí no dia do lançamento e dizer alguma coisa (ou até escrever um texto que lhe seja útil...)
Se puder, faça isto!
Um grande abraço
Luís Filipe Maçarico

Platero disse...

Boa ideia, vamos pensar mais a sério nisso!

Um abraço

António Caeiro disse...

Excelente ideia! a pensar sem duvida!

soslayo disse...

Platero, pois aí está a oportunidade de veres reconhecido o teu trabalho fotográfico assim bem como o de pesquisa. Um abraço.