terça-feira, setembro 24, 2013



Como o design dos carros evoluiu ao longo dos anos

O modelo dos automóveis sofre diversas mudanças, segue tendências e reflete também, muitas vezes, o gosto do público. Além da utilidade e comodidade de possuir um carro,  o design e os modelos fazem muita diferença na hora da escolha. Os carros se tornaram tão preciosos, que muita gente não abre a mão de um seguro auto para proteger o seu carro.

Cores, tamanho, acessórios que embelezam e outros que garantem maior segurança são sempre assuntos muito discutidos e levados em conta na hora da compra de um veículo. Mas a história nos mostra que o design de carros não só passou por mudanças em consequência da estética do automóvel mas mexeu também com a forma de fabricação e sua função na sociedade.

Esse processo evolutivo está em andamento constante, basta você observar fotos de carros antigos e dos atuais para conferir as inúmeras diferenças que carregam ao longo do tempo. Vamos voltar um pouco ao passado e lembrar o primeiro carro fabricado com um motor de combustão.  Foi em em 1885 por Karl Benz, era parecido com uma carruagem, tinha 3 rodas e a velocidade máxima era de 13 km/h.

Já na época da produção do primeiro carro em série, o Ford Model T, em 1908, alguns acessórios como faróis e buzinas eram oferecidos mediante pagamento adicional. Ou seja, muita coisa mudou, concorda? Assim como outros artigos de desejo de consumo, o automóvel precisou passar por esse longo processo, desta forma se tornar também atrativo para o consumidor, que além da comodidade anseia por dirigir um veículo bonito e charmoso.

Saindo da mesmice

Foi aquele Modelo T que pontua uma forte mudança no mercado, apesar de ter sido vendido com sucesso durante certo período de tempo, o modelo era sempre o mesmo, a mesma carroceria. No início havia de cores variadas mas logo depois todas as séries eram da cor preta, não havia mais novidades. Foram 17 anos vendendo o mesmo modelo. Prestes à cair em falência a Ford fechou as portas em 1927. A volta por cima foi trazer um novo modelo, foi chamado de Model A no final do mesmo ano.

O novo modelo era o gás queo mercado precisou, a novidade para afastar a chatice até então no mercado da época, com isso a abertura para novidades chegou para ficar. Esse acontecimento ilustra que o design e as mudanças são tão importantes quanto a qualidade da máquina.

Hoje há uma gama de modelos e variações para todos os gostos, a compra de um carro novo, hoje facilitado também pelo consórcio de carro, leva inúmeros veículos novos para as ruas.

Você prefere carro de 2 ou 4 portas?

No Brasil o Volkswagen Brasília foi um dos primeiros a serem fabricados com 4 portas. Os brasileiros na época rejeitaram e o carro ficou sendo utilizado pelos taxistas. Já hoje em dia os carros de 4 portas são mais procurados do que os de 2.

O design automobilístico também sempre traz novidades na carroceria e no formato das portas, mala, farois e fechaduras. Até carro sem portas já foi criado, para entrar nesse veículo ergue-se a cabine do motorista, é o Murray T 25, o que atesta que o mundo das criações e design é infinito. E com três portas? Foi assim que o arrojado Hyundai Veloster chegou ao mercado americano em 2011.

As fechaduras seguem a tendência de unir modernos designs e segurança para o motorista. Desde travas do pedal de carro até fechaduras com sistemas eletrônicos de abertura são opções no mercado. As fechaduras tem desenhos sofisticados assim como a carroceria, é um conjunto  de novidades para os clientes que a cada ano tem mais opções ao escolher o carro novo.

E para você, quais as novidades no design dos carros que mais chama a atenção?


1 comentário:

jorge Braz Soares disse...

Dois Aspectos do Corpo de Cristo

Com o Corpo de Cristo há aspectos espirituais e práticos. Esses complementam um ao outro e nenhum pode ser substituído pelo outro. De acordo com o aspecto espiritual, todos os crentes são membros do único Corpo de Cristo (1Co 12:12). Essa é uma verdade fundamental acerca do Corpo de Cristo e Minoru reconheceu isso plenamente ao dizer: "Sabemos que o Corpo místico de Cristo inclui todos os crentes, todos os redimidos no tempo e no espaço..."

1Co 12:12 - Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a Cristo.

Por outro lado, nós na restauração do Senhor temos sido ajudados pelo ministério de Watchman Nee e Witness Lee a ver que esse único Corpo é manifestado em muitas cidades como igrejas locais (Ap 1:11; At 8:1; 1Co 1:2). A única igreja universal, que não tem limite quanto a tempo e espaço, precisa ter uma expressão prática no tempo e espaço. Por toda a revelação do Novo Testamento, essa expressão prática é a única igreja manifestada em muitas cidades. Desde a época que Watchman Nee viu pela primeira vez isso nos anos trinta, a liderança na restauração do Senhor nunca vacilou em falar essa verdade e laborar para levantar igrejas locais segundo esse padrão.